Os quatro mestres mais famosos da China

Guo Yun Shen, Wang Xiang Zhai, Sun Lu tang, Wang Tie Cheng

Os primeiros três antigos mestres já são bem conhecidos na história da China

mestre Wang Tie Cheng na juventude

mestre Wang Tie Cheng na juventude

Então falarei um pouco do ultimo Wang Tie Cheng, meu primeiro mestre.

Mestre Wang foi vitorioso em mais 100 lutas na China na década de 1980 essa informação obtive quando iniciei meu treinamento, ouvi de um aluno chinês e do próprio mestre em alguma ocasião, pois raramente falava sobre isso, não era de seu costume vangloriar-se as vezes falava sobre combate se referia como experiênicia prática  na  instrução dos alunos e apenas sobre alguma luta em espeicial.

Quem teve a oportunidade e paciência necesária para treinar de forma adequada com este reservado senhor por alguns anos, foram agraciados pela oportunidade rara de ter um mestre tão renomado e habilidoso acessível e ensinando aqui do outro lado do mundo. Não precisaríamos ter que ir até algum templo na China, mal sabíamos que os templos não funcionavam mais naquela época devido a revolução cultural.

Pesquisei muito até encontra o tão falado mestre que tinha chegado da China. Até que, numa loja no bairro da Liberdade alguém conversava sobre estilos de luta, e comecei a perguntar sobre que ensinava o que e onde, pois eu havia comprado e lido alguns livros sobre artes marciais. Que sorte que eu dei, até hoje gosto de repetir essa frase. Procurei o local e foi até lá o centro social chinês e pela segunda vez então pude assistir um finalzinho da aula após olhar aquele sr. Se movimentar não tive duvida aquilo era diferente do que eu pesquisara em vários locais, eu havia visto a primeira técnica do Xingyiquan o primeiro estilo que treinei. Daí em diante foram muitas aulas e muitos anos, conhecendo muita gente, muitas histórias e eliminando muitas fantasias, ouvindo muitas histórias. Era uma época muito boa, lembro com saudades de muitos momentos e colegas fiz amigos que tenho até hoje dentro e fora do treino. Haviam ocasiões especiais quanto tinhamso alguma aula diferente, algo novo tinha acontecido. Certa vez perdi uma oportunidade de presenciar um pequeno incidente, devido a minha antiga mania de chegar atrazado, um convite para visitar uma academia do professor de um aluno novo.

Foram uns 4 alunos e o mestre não cabia mais ninguém no carro e eu fiquei, que pena.

Só ouvi meus amigos me contarem, na outra semana que o professor, um brasileiro de uns 30 anos, resolveu querer mostra que não precisava ser um chinês velhinho para ensinar Kung Fu, (naquela época não havia brasileiros experientes em arte marcial chinesa, mesmo hoje são poucos), Então o tal professor tentou derrubar o mestre Wang, que instantaneamente meteu-lhe um tapa marcando os cinco dedos no peito do sujeito e fazendo voar sobre um tapume que dividia um setor em reforma da academia.

Mestre Wang disse que aquilo era para ele aprender a respeitar os mestres mais velhos.

Devido a uns incidentes com alguma pessoa, que se apresentavam como professores de Taichi, e não suportavam treino real ou uma demonstração mais forte ele começou limitar as demonstrações. Nas raras vezes em que ele resolvia mostrar algumas das suas habilidades eu tinha o dom de perdê-las, era o jeito de ele me penalizar pelos meus atrasos, anos depois descobri isso, o atraso não compensa, dai eu acabava apenas ouvindo as histórias dos outros. Como ele fazia aquelas coisas que eu nunca via, ao menos haviam testemunhas pra me contar. Certa vez dei sorte me virando percebi por acidente a sra, Luiza uma aluna (já falecida) foi segurar o braço do sr.Wang e não vi exatamente como ele fez, foi muito sutil, mas vi ela sair do lugar como um boneco de pano, fiquei extasiado, sempre nos perguntávamos como ele fazia essas coisas, eram tão fora de nossa compreensão, habilidades desenvolvidas em décadas de treinamento, ele disse que naquele caso foi apenas oportunidade, nem sempre algumas coisa tinha controle direto, mas tornavam-se automáticas, a resposta foi me sendo revelada nos longos anos de treinamento quando consegui o mesmo efeito arrastando um amigo sem o menor esforço ou condições de dele se defender. Wang teve seu corpo forjando a ferro e fogo através de treinamento árduo, numa época de muitos grandes lutadores.

Quando chegou ao Brasil por volta do final de 1986 então com 50 anos já era muito experiente e muitos chineses foram conhecê-lo e ter aulas, de tão famoso que era na China. Me lembro como se fosse hoje com entusiasmo a primeira vez que assisti a primeira aula e resolvi naquele mesmo momento ser seu aluno, alguns alunos daquela época são amigos hoje e continuam praticando e alguns ensinando como eu.

É até estranho que aqueles mesmos que primeiiro niciaram o treinamento, foram os mesmos que se mantiveram firmes até o final, entre as centenas de alunos que tiveram aulas com Wang, poucos tiveram freqüência e atingiram habilidades reais de combate, entre eles três se destacaram, Sae Kee Chang meu amigo, que foi campeão mundial duas vezes nos EUA , representando o Yiquan e Xingyiquan de mestre Wang Tie Cheng, Tive a oportunidade de treinar com este jovem campeão da arte marcial e seus socos pareciam marretadas, seus chutes pareciam pauladas, embora jovem na época sua estrutura física era fenomenal alguém muito forte naturalmente, tive dificuldades na época mesmo já treinado muito, ele era muito dedicado e mereceu ser vitorioso.

Outro aluno que se destacou foi Luis Gustavo um dos poucos que seguiram o treinamento com o mestre Wang até sua conclusão e dá aulas, atualmente ensina em Osasco.

Eu conclui todo o treinamento do Xingyiquan Wuxingquan em 2002 e Yiquan em 2005.

Continuei recebendo muito apoio e aperfeiçoamentos em técnicas avançadas do Yiquan a partir de 2003, com seu filho o mestre Wang Yong Jun, me tornei seu discípulo e grande amigo, ninguém me deu tanto apóio nos últimos anos, onde treinavamos e estudávamos o futuro da divulgação do Yiquan e como isso era difícil devido a situação econômica do país, investir em cultura e mesmo em bem estar e saúde neste país tem sido um verdadeiro desafio. O primeiro passo para continuar o trabalho de expansão foi o retorno de mestre Wang a China, que trabalha para divulgar a arte em varias cidades da China, convidado pela filha do fundador do Yiquan, a sra Wang Yufang para auxiliá-la na questão do ensino na pratica de combate, ela ensina enfatizando o treinamento de saúde. Mestre Wang Te Cheng é uns dos últimos alunos vivos, que tive por alguns anos aulas diretamente com o fundador, Wang Xiangzhai embora recebesse ao mesmo tempo instrução de Yao Zongxun, teve a oportunidade de ver as incríveis e lendárias habilidades daquele, que é considerado o maior mestre da China do último século. Mestre Wang certa vez me disse (através de um tradutor pois falava muito pouco português) que “se ele mesmo não tivesse visto com seus próprios olhos o que Wang Xiangzhai podia fazer, não acreditaria se contado por outras pessoas” . Outra das narrativa que tive a oportunidade de escutar, é que muitas pessoas iam até WXZ para desafia-lo devido a sua fama, quando tinham a sorte de vê-lo lutar antecipadamente, desistiam e disfarçando iam embora rapidamente para que não fossem vistos.

Por volta de 2005, conversando com um amigo chinês no bairro da Liberdade, tive ainda mais uma informação interessante, uma pessoa que trabalhava fora do Brasil, procurava o mestre Wang para ter aulas, este sr. havia treinado Yiquan na Europa e lá conversando sobre sua volta ao Brasil, sobre que o mestre Wang Te Cheng estava aqui e era um dos dez maiores mestres de artes marciais do mundo inclusive alguns desses dez mestres eram todos amigos dele do Yiquan, mas ele já havia voltado a morar na China após 22 anos.

Obs: Wang Tie Cheng é a transcrição exata do chinês, no entanto por um erro, foi naturalizado como Wang Te Cheng no Brasil.

Marcos R.Fonseca

There are no comments on this page.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: